terça-feira, 12 de setembro de 2017

Porque Horizon é o meu SotC do PS4


Pouco tempo após zerar Horizon Zero Dawn eu já quis escrever sobre isso, mas achei que estava apenas empolgado com o jogo. Agora que se passaram alguns meses eu posso confirmar: Nenhum outro jogo me trouxe um sentimento tão parecido com o de SotC quanto Horizon Zero Dawn. Nem mesmo The Last Guardian!

Mas por quê? Horizon não chega nem perto do estilo artístico da Team Ico, tem um visual tecnológico em contraste ao ar antigo de SotC, as diferenças são inúmeras, é estranho que justamente ele tenha alcançado essa semelhança. Mas no fundo tudo faz sentido, então no post de hoje falaremos como Horizon se tornou o meu SotC do PS4!




O motivo principal para isso se tornou claro para mim rapidamente: assim como em SotC, os inimigos são a estrela do jogo em Horizon Zero Dawn. A história é legal, a personagem principal é forte e carismática, mas o que me leva a jogá-lo sem dúvida são os inimigos.

E as máquinas de Horizon seguem alguns conceitos que também estão presentes nos colossos. Horizon não é tão sutil nem tão artístico quanto SotC, mas tem o seu próprio estilo que também é bem legal.

O visual consistente


Quando fiz a postagem "porque os colossos são os meus inimigos favoritos dos games", mencionei que ter um monte de criaturas tão diferentes, mas que ao mesmo tempo são unidas por características em comum, é algo muito genial da parte de design de personagens. Isso cria uma consistência, dá sentido ao mundo do jogo.

Horizon segue uma filosofia parecida. As máquinas possuem traços característicos que estão presentes em todas elas, por mais diferentes que sejam. O visual animalesco, as cores das peças de metal, os sons que elas fazem, os cabos conectando as partes, é uma conexão bem sólida.

Se olharmos nessa imagem, por exemplo, fica bem claro como tudo faz parte da mesma coisa. Se você percebeu duas máquinas diferentes ali à esquerda - mais escuras e menos animalescas -, elas na realidade são de uma "espécie" diferente das outras, o que explica as diferenças. Fora elas, tudo é bem consistente.

O equilíbrio entre vivo e o inanimado


Quando vemos as máquinas, as suas origens e a sua natureza são bem menos misteriosas que as de um colosso. Se resumirmos, elas são apenas montes de metal programados para ter um certo comportamento.

Mas, se resumirmos, os colossos também são apenas montes de rocha, na prática tudo é diferente. As máquinas não agem como robôs comuns, cada uma tem o seu temperamento, os seus instintos, como um ser vivo. Afinal de contas, a inspiração para as máquinas foi justamente a fauna da Terra.

É legal ver como elas agem fora da batalha, pastando, procurando coisas pelo ambiente, interagindo com outras espécies e etc. E também é legal ver como nem todas reagem da mesma forma diante de uma ameaça. Algumas atacam, outras fogem, mas mesmo entre essas, uma do bando pode acabar atacando. Os Tallnecks, por exemplo, nem mesmo se importam com a nossa presença, como se fossem um Phalanx metálico sobre patas! Elas são máquinas, mas são muito complexas e essa complexidade é fascinante!

Inimigos que não são malignos


Assim como percebemos que os colossos não são vilões durante SotC, descobrimos a mesma coisa sobre as máquinas durante Horizon. Não vou explicar a história para não dar spoilers, mas elas foram criadas para o bem. Mesmo que muitas sejam agressivas, elas não são realmente malignas, apenas cumprem o seu papel no mundo do jogo, assim como os colossos.

Claro que continuamos lutando com elas, mas isso cria um respeito maior por cada uma. Assim como sabemos que os colossos não deveriam ser mortos, sabemos que as máquinas também deveriam ficar lá vivendo suas vidas sem a nossa interferência. Mas matá-las é tão divertido, então o que se há de fazer?

O desafio de cada máquina nova


Esse pode ser um ponto mais fácil de conseguir em um jogo comum, mas ainda assim Horizon conseguiu de forma extraordinária.

Eu me lembro de quando joguei SotC pela primeira vez, encontrar cada colosso era uma nova sensação de "como diabos vou matar isso?". Logo depois de matar Basaran e ter uma sensação de conquista, encontrar Dirge saindo da terra foi um banho de água fria mostrando que eu ainda não tinha ideia do que encontraria a cada nova batalha.

E ver novos inimigos em Horizon foi bem parecido. Lembro que no começo do jogo vi um Borrifante de Fogo andando e, depois de analisá-lo por uns momentos, decidi atacar. A luta foi intensa e naturalmente eu perdi, precisei de muitas tentativas em momentos diferentes para encontrar uma forma de derrotar o bicho.

A primeira vez que vi um grupo de Shellwalkers, então, foi ainda pior. Eles não parecem muito agressivos e decidi partir para cima, para então descobrir que eles eram cheios dos ataques rápidos e destrutivos. A batalha seguiu para a  floresta, onde eu tinha dificuldade em atacar mas as árvores bloqueavam seus tiros, foi emocionante!

Enfim, foram inúmeras as vezes que um inimigo me surpreendeu em Horizon. Eu ficava olhando o menu de máquinas para ver quantas mais ainda restavam e, assim como em SotC, deu uma certa tristeza ao saber que eu havia visto e matado todos os tipos de inimigos do jogo.

A sensação de conquista ao derrotá-las


Da mesma forma que o desafio é sensacional, superá-lo e ver aquela máquina enorme caindo é uma grande sensação de conquista. Mesmo que os inimigos em Horizon não possuam a dimensão de um colosso, matá-los requer estratégia, precisamos analisar os pontos fracos e usá-los ao nosso favor, então passa uma sensação semelhante.

O primeiro Thunderjaw que derrotei me lembrou muito quando matei Basaran pela primeira vez. Tantas tentativas até matá-lo, vê-lo cair sem vida foi gratificante. Eu até guardei o vídeo da primeira luta vitoriosa, é sempre legal rever!

Enfim, as máquinas de Horizon realmente me cativaram e ele rapidamente se tornou um dos meus jogos favoritos. Shadow of the Colossus continua acima, mas Horizon até me fez entender um pouco mais porque gosto tanto de Shadow.

Caso vocês também tenham jogado Horizon, comentem o que acharam! E se não jogaram... comentem também, não custa nada! Até a próxima!!

7 comentários:

Hexdrls

Postagem esplêndida. Também acho que o "Horizon Zero Down" é um pouco semelhante com o SotC.

Kaique

Obrigado Hexdrls! :D

Ditto

Ótimo post Kiq! Esse jogo parece ser mais do tipo q só pegando no controle mesmo pra ter A experiencia, infelizmente ainda n tive a oportunidade de joga-lo

Kaique

Obrigado Ditto!

Realmente, só jogando pra ter noção de como as batalhas do Horizon são legais, é uma adrenalina danada lol

Viva Game

Post muito bom!. Horizon e um dos melhores jogos que joguei no ps4, só fica atrás de bloodborne e Dark souls (mas só pq RPG e o meu gênero favorito), mas eu quero saber como vai ficar aquele jogo de PC com uma promessa legal "pray of the gods" parece ser legal.

Arthur Firmino

gostei do Post e ainda nao joguei o Horizon Zero Down mas depois desse post pretendo jogar

Kaique

Muito obrigado Viva Game e Arthur!

Eu sem dúvida recomendo o Horizon, mesmo que você não sinta uma semelhança com SotC ele é um jogo fenomenal!